Câmara do DF aprova em 1º turno lei que proíbe uso de canudos e copos de plástico

Câmara do DF aprova em 1º turno lei que proíbe uso de canudos e copos de plástico

Proposta deverá ser apreciada em 2º turno nesta segunda-feira. Texto prevê substituição dos utensílios por modelos feitos com material biodegradável.

Copos e canudos de plástico poderão ser banidos do Distrito Federal. A Câmara Legislativa do DF aprovou, em primeiro turno na última sexta-feira (14), o projeto de lei que obriga os órgãos públicos e empresas privadas da capital federal a usarem somente canudinhos e copos feitos com material biodegradável.

A previsão é de que o texto seja apreciado em segundo turno nesta segunda-feira (17). Caso aprovada, a lei prevê multa de R$ 1 mil a R$ 5 mil para os estabelecimentos que descumprirem a medida.

Mesmo recebendo o sinal verde da Casa, a proposta ainda dependerá de sanção do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Se concretizada essa etapa, o governo terá de adequar todas as licitações à nova exigência.

De autoria do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD), o projeto foi apresentado aos parlamentares sob a justificativa de que os modelos tradicionais desses utensílios, confeccionados com plástico, demoram em média 100 anos para serem degradados no meio ambiente.

Os modelos feitos a partir de materiais biodegradáveis – como fibras naturais, amidos de milho, mandioca, bagaço de cana, óleo de mamona e beterraba –, segundo o texto do distrital, levam de 45 a 180 dias para serem decompostos.

“Queremos, com a nossa proposta, estabelecer uma medida ou política pública que vai proporcionar um ambiente ecologicamente equilibrado”, disse Cristiano Araújo.

Ao G1, o presidente da Associação Comercial do DF, Fernando Brites, disse que o projeto é “exagerado”.

“É um pouco exagero proibir o uso desse material. O mercado ainda não tem quantidades suficientes de copos e canudinhos de material biodegradável para oferecer às empresas. Seria mais aconselhável que houvesse a proibição do descarte indiscriminado do canudinho.”

Poluição

Todos os dias, só nos Estados Unidos, 500 milhões de canudos plásticos são usados. A vida útil de um tubinho é de, em média, quatro minutos – tempo suficiente para você terminar sua bebida.

Conheça as alternativas ao tubinho de plástico condenado por poluir o meio ambiente

Só que, feitos normalmente de polipropileno ou poliestireno, materiais que não são biodegradáveis, eles demoram até 200 anos para se decompor. Pior: quando descartados, se desintegram em pequenas partículas, que chegam aos oceanos e acabam engolidas pelos animais.

Um vídeo de biólogos retirando um canudo de dentro da narina de uma tartaruga marinha na Costa Rica talvez seja o símbolo máximo do prejuízo desse pequeno objeto para o ecossistema

Um vídeo de biólogos retirando um canudo de dentro da narina de uma tartaruga marinha na Costa Rica talvez seja o símbolo máximo do prejuízo desse pequeno objeto para o ecossistema. — Foto: BBCUm vídeo de biólogos retirando um canudo de dentro da narina de uma tartaruga marinha na Costa Rica talvez seja o símbolo máximo do prejuízo desse pequeno objeto para o ecossistema. — Foto: BBC

Um vídeo de biólogos retirando um canudo de dentro da narina de uma tartaruga marinha na Costa Rica talvez seja o símbolo máximo do prejuízo desse pequeno objeto para o ecossistema. — Foto: BBC

No Rio de Janeiro, vereadores aprovaram neste ano um projeto de lei que obriga bares e restaurantes a usar canudos de papel.

Respondendo por 4% de todo o lixo plástico encontrado no mundo, os canudos ainda representam um desafio.

Segundo dados da ONG Ocean Conservancy, sediada nos Estados Unidos, foi o 7º item mais coletado nos oceanos em todo o mundo no ano passado.

Fonte: G1



Link da notícia: http://www.deputadocristianoaraujo.com.br/camara-do-df-aprova-em-1o-turno-lei-que-proibe-uso-de-canudos-e-copos-de-plastico/