Câmara quer que bares e similares vendam preservativos

26 de Abril de 2018

Preservativos em bares

Em breve, deverá será obrigatória a comercialização de preservativos masculinos e femininos em bares, boates, casas de show e similares no DF. É dado como certo a derrubada do veto ao Projeto de Lei 337/2015, de autoria do deputado Cristiano Araújo (PSD) pela Câmara Legislativa.

Foco correto

Cristiano explica que há diversas campanhas educativas para o uso de preservativos, a fim de esclarecer quanto aos riscos de contrair doenças sexualmente transmissíveis, em especial a Aids. Mas, atualmente, a comercialização está limitada a mercados e farmácias, enquanto o ponto de encontro de pessoas solteiras é em bares, restaurantes, casa de shows, boates e similares.

Constrangimento

Cristiano entende que há um descompasso entre os locais onde são oferecidos este tipo de produtos e os locais onde há a necessidade de oferta abundante. “Buscar pontos de venda de preservativos em farmácias e supermercados no meio da madrugada, além de constrangedor, é um grande obstáculo ao público que deseja se proteger”, disse o parlamentar.



COMENTÁRIOS




Notícias recentes